CNI: Indústria da construção civil apresenta maior otimismo neste início de ano

18 de fevereiro de 2019
​​​​​​​Apesar dos indicadores de atividade e emprego terem encerrado 2018 ainda em queda, a indústria da construção civil apresenta maior otimismo no começo de 2019
  • foto
Fonte: Portal ES Hoje

Em uma escala na qual valores abaixo dos 50 pontos representam retração, o índice de condições atuais chegou a 51,6 pontos em janeiro, ultrapassando a linha divisória dos 50 pontos pela primeira vez desde 2014. De acordo com a CNI, o resultado acompanhou o movimento mais promissor dos indicadores de confiança e expectativas.

O índice de expectativas do setor de construção alcançou 69,7 pontos no primeiro mês de 2019, sendo que todas as variáveis do indicador ficaram acima dos 50 pontos, mostrando o otimismo dos empresários para este ano. A expectativa com a atividade chegou a 58,4 pontos, sobre novos empreendimentos foi a 58,1 pontos, para a compra de insumos subiu para 56,4 pontos, e sobre a contratação de empregados chegou a 56,1 pontos.

Com isso, a intenção de investimentos pela indústria da construção chegou a 38 pontos, o melhor resultado desde janeiro de 2014. “É preciso aproveitar esse momento de otimismo com a economia e facilitar o acesso ao crédito e reduzir os custos dos financiamentos de longo prazo”, afirmou a economista da CNI, Dea Fioravante. “O setor precisa de condições melhores de crédito de longo prazo”, concluiu.

2018
A atividade no setor fechou dezembro em 44,4 pontos, o pior desempenho no ano passado. Já o índice de número e empregados ficou em 42,8 pontos no último mês de 2018.
“O enfraquecimento da atividade neste período do ano é esperado devido ao recesso das festas de fim de ano, que diminui a assiduidade dos empregados e o desempenho das obras do setor”, explicou a CNI. “A queda da atividade gera um impacto mais intenso no emprego, que apresenta o pior resultado desde junho de 2017”, completou o documento.

Link:http://eshoje.com.br/cni-industria-da-construcao-civil-apresenta-maior-otimismo-neste-inicio-de-ano/