Dia Mundial do solo, como estamos cuidando da nossa terra?

05 de dezembro de 2018
Hoje é comemorado o Dia Mundial do Solo, este ano é dedicado ao combate à poluição.
  • foto
Fonte: Portal Green me

Hoje é o Dia Mundial do Solo, um recurso finito, o que significa que sua perda e sua degradação não são recuperáveis ​​dentro de uma vida humana. As consequências são muito sérias pois a comida que comemos, a água que bebemos, o ar que respiramos, a nossa saúde e a saúde de todos os organismos vivos do planeta, dependem da terra. Sem solos saudáveis, não poderíamos cultivar nossa comida. Segundo a FAO, 95% do que acaba nas nossas mesas é produzido direta ou indiretamente na terra.

Este ano, o Dia Mundial do Solo é dedicado ao combate à poluição

"O solo é um complexo habitat em crescimento que só é produtivo se for curado: enfrentar e combater a poluição do solo é a única maneira de minimizar os riscos à segurança alimentar, à saúde humana e ao meio ambiente", explica a FAO. No entanto, a poluição do solo é um assunto pouco discutido e muitas vezes subestimado. De fato, solos saudáveis ​​são a chave para a segurança alimentar e nosso futuro. Ajudam a sustentar a produção de alimentos, mitigam as mudanças climáticas, filtram a água, melhoram a resistência às enchentes e às secas, e muito mais. No entanto, uma ameaça invisível está colocando em risco o solo e tudo o que ele nos oferece. Entre os poluentes do solo mais comuns estão os metais pesados, poluentes orgânicos persistentes e poluentes emergentes, como produtos farmacêuticos e de higiene pessoal.
 
Práticas agrícolas insustentáveis ​​reduzem a matéria orgânica do solo e podem facilitar a transferência de poluentes para a cadeia alimentar. O solo poluído pode libertar contaminantes na água subterrânea, que se acumulam no tecido das plantas e em seguida vão parar nos animais e entram na cadeia alimentar humana, com efeitos agudos de curto prazo tais como intoxicação ou diarreia, e efeitos crônicos de longa duração, tais como o câncer. Por esta razão, hoje, mais do que nunca, devemos lembrar que o solo é de importância fundamental e que não deve ser subestimado.
 
Aqui estão algumas razões pelas quais essa forma de poluição não deve passar despercebida.

1. A poluição do solo afeta tudo
A comida que comemos, a água que bebemos, o ar que respiramos. O teor de nutrientes dos tecidos de uma planta está diretamente relacionado ao teor de nutrientes do solo e sua capacidade de trocar nutrientes e água com as raízes da planta.

2. A poluição do solo é invisível, mas existe
Ainda existe. Basta dizer que hoje, um terço da nossa terra está moderadamente ou altamente degradada devido à erosão, perda de carbono orgânico no solo, salinização, compactação, acidificação e poluição química. Demora cerca de mil anos para formar 1 cm de solo superior, o que significa que não seremos capazes de produzir mais terra em nossa vida. Tudo aquilo que vemos é tudo o que temos.

3. O solo não consegue mais filtrar
Os solos funcionam como filtro para os contaminantes, mas a capacidade do solo de nos proteger está desaparecendo.

4. A poluição do solo afeta a segurança alimentar
A produção e a qualidade das culturas estão em risco. Sem solos saudáveis, não seremos capazes de produzir alimentos suficientes.

5. A poluição do solo pode colocar nossa saúde em risco
Uma parte significativa dos antibióticos, amplamente utilizada na agricultura e na saúde humana, é liberada no meio ambiente após ser expelida pelo corpo. Essas substâncias penetram nos nossos solos e se espalham no meio ambiente. A consequência disso é bem conhecida: a resistência aos antibióticos. Em 2050, esse problema matará mais do que o câncer.

Link:https://www.greenme.com.br/informar-se/agricultura/7368-dia-mundial-solo-2018